¡Hola a [email protected]!

[email protected] al nuevo foro de motos.net. ¡Esperamos que os guste! :)

Si tenéis algún problema o sugerencia podéis comentarlo en este post

Series limitadas...

portuguesportugues Forero Master ✭✭
Buenas gente.Leyendo Motociclismo Portugal,me ha llamado la atenciòn una columna escrita por el periodista-probador Alberto Pires sobre lo que deberian ser las series limitadas o sueños...y como creo que no tiene desperdicio,(sobre todo el final...),la transcribo tal cual.

Si alguien no entiende algo,que lo diga...

A columna de opinão de Alberto Pires

"As edições especiais existem para que se marque a diferença e justificam-se porque permitem sonhar."

Amassificação é contrária à paixão. E é precisamente nas marcas italianas, profundamente identificadas com o saudável lado irracional do motociclismo, que se assiste com maior intensidade à criação das edições especiais, numeradas, limitadas e com um preço à medida da sua exclusividade. O melhor exemplo não nasceu contudo em Itália, mas sim no Japão.

Em 1992 a Honda lançou uma das mais fantásticas motos feitas até hoje, a NR 750. Não se tratava de uma versão melhorada ou condimentada de uma qualquer existente, mas um projecto novo, pensado para espantar a indústria e simultaneamente mostrar o potencial tecnológico e a capacidade de industrialização da marca. Para além do motor - derivado da tentativa da marca em competir na classe 500 cc com um motor a quatro tempos - uma alucinação tecnológica com pistões ovais e tudo o restante multiplicado por dois, contava já com injecção electrónica, jantes em magnésio, carenagens integralmente em carbono estudadas em túnel de vento e painel digital, para referir apenas algumas das características ainda hoje de espantar.

O investimento e a inovação eram tais que integrava cerca de duzentas patentes, tendo sido produzidas, a uma cadência de três por dia, quase oitocentas unidades. O preço de venda a público era elevado, 50.000 €, e foi uniformizado pela Honda Europa para evitar especulações. No nosso país venderam-se seis, e o seu valor no mercado de usados europeu, já em curva ascendente, ultrapassa hoje os 40.000 €. O que distinguiu a decisão de criar esta moto foi o carácter não comercial da operação. Só uma marca com a dimensão da Honda é que se pode dar ao luxo de suportar o custo de desenvolvimento e industrialização de um modelo deste calibre.
A sobrevivência comercial destes projectos não é, contudo, de criticar, e a Ducati é a marca que melhor tem interpretado este conceito.

Desde a primeira 900 SS “Mike Hailwood Réplica”, em 1979, passando pelas SP3, SPS, Senna, versões R e a especial MH 900 E, todas evidentemente numeradas e com um preço a condizer, tem permitido aos apaixonados uma interpretação do sonho mais profunda, que doutro modo seria impossível de concretizar. Abriu também o caminho para uma aceitação ainda mais radical do conceito. No último salão de Milão, a NCR, sociedade que tem gerido a participação ao mais alto nível de equipas Ducati no mundial de SBK, apresentou a sua Macchia Nera. Basicamente é uma Naked desenhada por Aldo Drudi - (designer da Dainese, Spidi, capacete do Rossi, etc) integralmente realizada com os melhores materiais e utilizando a mais avançada tecnologia. O quadro é todo em titânio, jantes e monobraço em magnésio, travões Brembo ventilados com pinças racing e ponte tripla. O motor é o testastretta da 998, com o kit oficial de SBK, debitando mais de 180 cv. A electrónica ocupa uma posição destacada, com sistema de aquisição de dados e as naturais possibilidades de alteração dos mapas. Vão ser produzidas apenas oito unidades, e o seu preço é de 150 000 €. Já estão vendidas quatro, e a NCR pensa agora em fazer uma versão mais simples e mais acessível, por apenas 80.000 €. É bom que assim seja. Os sonhos não foram feitos para se concretizarem.

Diferença ou confusão?
Estava eu a meio da entrevista com Shogo Kanaumi, rodeado por alguns jornalistas italianos e espanhóis, quando saltou para a mesa o custo do “leasing” operacional de uma RC211V para as equipas privadas. O valor apontado foi de 1.400.000 €, (a NSR 500 já custava um milhão) e depois do responsável pelo HRC ter olhado bem para os números e de os ter convertido em dólares, que dá quase o mesmo, fez uma cara de espanto e disse que esse sector não era o dele. Para credibilizar este número, Carlo Sabatani, relações públicas da Honda Itália, avançou que só a carenagem da RC211V custava 4.000 €, e então lembrei-me que o custo da carenagem da NR 750 era de 10.000 €, e disse-lho. O italiano fez uma cara de espanto ainda maior, lá pensou e corrigiu categoricamente: nada disso, ela custa 5.000 € ! Resolvi não aprofundar a questão, apesar da presença do Carlos Cerqueira da Honda Motor de Portugal, por respeito a Kanaumi e aos restantes, mas a certeza com que ele avançou este número é uma esperança, em caso de necessidade, aos (in)felizes proprietários de NR’s em Portugal.

Alberto Pires.Portugal.


Espero no haber aburrido.Perdon por el tocho...
Un saludo.Portugues.
EN CASO DE ACCIDENTE,NO ME QUITEN EL CASCO. SELLO%20SECTOR%20AND1.gif

¡¡CAÑA AL MONO QUE ES DE CUERO!!.image

Comentarios

  • portuguesportugues Forero Master ✭✭
    Unas fotillos de las "series limitadas" para compensar:
    image
    image
    image

    Un saludo.Portugues.
    EN CASO DE ACCIDENTE,NO ME QUITEN EL CASCO. SELLO%20SECTOR%20AND1.gif

    ¡¡CAÑA AL MONO QUE ES DE CUERO!!.image
  • tanthalastanthalas MegaForero ✭✭✭✭✭
    jo tio entiendo ni jota, pero la idea es lo q cuenta!

    v´sssssssssssssss
    El hombre de negro huía a través del desierto y el pistolero iba en pos de él.

    the man who sold the world

  • dosruedasdosruedas Forero Master ✭✭✭✭
    Un artículo parecido aparece en la solo moto 30 de este mes (pero más breve). ;-)

    Un saludo.

    dosruedas
    dosruedas
  • KritikKritik Forero Senior ✭✭✭
    pues yo lo entiendo todo a la perfección, y tiene toda la razón, está bien que se revisen los mariscos de Galicia para buscar en ellos restos de petroleo y así poder hacer gasolina en cantidades limitadas (ya que no habrá mucha en una gamba) para las motos.

    image
    Si juegas con el mejor, pierde como los demás.

    image
  • dantondanton Forero Senior ✭✭✭
    Salvo tres o cuatro palabras se entiende todo. Como ya sabiamos la esclusividad se paga.
    >E é precisamente nas marcas italianas, profundamente identificadas com o saudável lado irracional do motociclismo...

    Ta bueno esto.
    salud

Deja un comentario

NegritaCursivaTacharLista ordenadaLista sin ordenar
Emoticonos
Imagen
Alinear a la izquierdaCentrarAlinear a la derechaEnciende/apaga vista HTMLActivar/desactivar la página enteraEncender/apagar las luces
Sube imagen o archivo